Vale a pena alugar carro no Chile?

Alugar carro em viagens costuma proporcionar mais independência e flexibilidade para fazer as coisas no seu tempo.

No entanto, é recomendável fazer algumas considerações antes de alugar um carro no Chile.

Um ponto positivo é que as rodovias do Chile, no geral, são muito boas e bem sinalizadas. Além disso, como o país é uma “tripa”, dá para ir praticamente de um extremo ao outro por uma única rodovia, a Ruta 5 (Ruta Panamericana).

Alugando um carro, você também vai evitar passar pela irritante situação de levar um golpe de taxistas (sim, em Santiago ocorre com frequência).

Por outro lado, durante o inverno (de junho a setembro), pode ser arriscado fazer alguns passeios por conta própria, principalmente na cordilheira, por conta da neve. A grande maioria de nós, brasileiros, não está acostumada a dirigir nessas condições. Além disso, em determinados lugares de montanha é obrigatório o porte de correntes de pneu, como na subida para Farellones e Valle Nevado. Mais uma coisa com o que se preocupar (…e gastar!)

O aluguel do carro por aqui não é barato, tampouco os estacionamentos e o combustível (entre R$ 4,00 e R$ 5,00 o litro da gasolina).

Carro alugado em Punta Arenas
Carro alugado para ir até Torres del Paine

Outro ponto a considerar é qual região você vai visitar. Por exemplo, no Atacama, muitos pontos turísticos ficam em locais remotos e completamente sem sinal de internet… diferente de se aventurar em uma cidade grande como Santiago.

Turismo apenas em Santiago

Parque Bicentenário em Vitacura, Santiago
Parque Bicentenário em Santiago

Quem pretende ficar apenas em Santiago, pode se locomover facilmente usando o Metrô e aplicativos como Uber e Cabify. Exceção ao aeroporto (nesse caso, o recomendável é transfer).

A oferta de roteiros turísticos com agências também é vasta e atende aos diferentes perfis de viajantes. Se decidir por essa opção, o blog tem parceiras de confiança.

De qualquer forma é possível fazer os passeios mais tradicionais por conta própria. Apenas evite os passeios de montanha, principalmente no inverno. E, lembre que, caso esteja fazendo uso de automóvel para visitar vinícolas, uma pessoa do grupo terá de abrir mão da degustação dos vinhos para dirigir depois.

Resumindo, Santiago é fácil de conhecer sem alugar um veículo. A cidade oferece boas alternativas para isso. Mas… se você é o estilo turista independente, planejar um roteiro na região com automóvel também pode ser boa ideia, especialmente se pretende explorar os arredores, como o Valle de Colchagua.

Turismo no deserto de Atacama

O que fazer no Atacama: povoado de San Pedro de Atacama
Igreja de San Pedro de Atacama

Esse é outro destino que oferece uma estrutura turística que dispensa o uso de carro alugado. Aliás, na minha opinião, se aventurar na região sem um guia, não é recomendável. Há locais onde a internet não funciona, o clima é extremo e a sinalização é restrita.

Eu diria que no Atacama não vale a pena alugar um automóvel. O padrão de turismo por lá inclui refeições em locais mágicos, os guias vão dar informações supercuriosas a respeito da natureza e cultura locais e, além disso, o transfer do aeroporto até San Pedro de Atacama tem um valor bem acessível.

Estive no Atacama mais de uma vez e fiz roteiros maravilhosos com a agência FlaviaBia, sem alugar carro. Mas, se decidir alugar, dê preferência aos modelos 4×4.

Veja como planejar uma viagem ao Atacama.

Outras regiões do Chile

Um dos cantos charmosos de Pucón
Pucón, no sul do Chile

Turistar em regiões como Pucón, Puerto Varas e Torres del Paine, no sul do Chile,  exige mais deslocamento. Então, ter um carro alugado pode ser bem interessante.

Por outro lado, é preciso saber que o sul tem clima geladoooo e mais incidência de neve. Nem todos os locais terão fácil acesso nos meses mais frios do ano. E quem tem pouco tempo, pode perder lugares lindos por não saber bem aonde ir (falo por experiência própria!).

Considere que os passeios como subida a vulcões ou longos trekkings pedem guias experientes.

Veja essa road trip que fizemos de Santiago até Pucón.

Decidiu alugar um carro no Chile?

Atente-se a essas dicas!

Documentação

A habilitação brasileira é aceita no território chileno para estrangeiros não residentes. Basta trazer a sua.

Cuidados necessários!

Nunca alugue um carro sem seguro. Ninguém merece sair para passear preocupado com o que pode acontecer ao veículo. E, por aqui, ele pode ser muito necessário.

Em muitas cidades grandes do Chile, incluindo Santiago, o arrombamento de veículos para furto de objetos deixados em seu interior, é frequente. Nunca deixe nada no carro, até mesmo onde possa parecer seguro, como estacionamentos de shoppings.

Há golpistas que sabem identificar um carro de locação. Furam seu pneu para roubar itens pessoais mais adiante. Oferecem ajuda para trocar o pneu e enquanto um te distrai o outro entra no carro e pega bolsa, celular, etc. Isso ocorre muito nas regiões de Viña del Mar e Valparaíso. Aliás, nem aconselho deixar o carro estacionado na rua se for para lá por sua conta.

Apesar das ruas e sinalizações de Santiago serem excelentes, até hoje não me acostumei com a forma com que dirigem por aqui. Não há muito controle de velocidade, então há que estar sempre atento aos apressadinhos.

Também fique ligado à inversão de mãos que ocorre nas vias principais em horário de pico, em Santiago. Nem sempre o GPS mostra. Eu mesma já entrei em contramão de grandes avenidas.

Pedágios urbanos

Em Santiago tem diversos pedágios urbanos nas rodovias rápidas. Portanto, o ideal é tentar alugar o automóvel em empresas que já incluem essa despesa no valor. Você vai pagar mais caro do que nas empresas que não incluem o pedágio urbano, mas não terá surpresas na conta na hora de devolver o veículo.

Os carros possuem um equipamento (tag) que registra a cobrança automaticamente. Não são pedágios com cabine! As câmeras de registro ficam presas a um tipo de trave que cruza por cima da via. Você passa por eles e pode nem perceber.

Pedágios urbanos em Santiago
Pedágios urbanos em Santiago

Empresas de locação

No Chile você vai encontrar todas as empresas de locação mais conhecidas. Avis, Europcar, Sixt, Hertz (agora opera como Mitta no Chile), Budget. Também algumas locais como a Chilean e Rosselot.

Guichê para aluguel de carros no aeroporto de Punta Arenas
Aluguel de carros no aeroporto de Punta Arenas

Há uma diferença de preço significativa entre algumas empresas. É provável que aquelas com um valor mais elevado já incluam os pedágios urbanos no preço.

Cuidado com empresas de preços imbatíveis. Já recebi relatos de que na hora da devolução cobram uma pequena fortuna alegando que são pedágios e até multas de radar (o que é raro, pois a polícia costuma pedir para encostar para aplicar a infração)!

Ou seja, evite o barato que sai caro.

Como alugar carro no Chile?

Não só no Chile, mas em viagem para qualquer parte do mundo, eu reservo o carro antes de chegar no destino, por sites comparadores de preços. É mais fácil identificar quais são as empresas que operam em cada local e os tipos de auto que oferecem.

O blog tem afiliação com os buscadores mais utilizados. Usando os links abaixo você contribui com o blog sem gastar nada a mais com isso, e ainda tem a chance de encontrar melhores preços.

Clique para acessar os sites comparadores de preços:

Rentalcars.com (Grupo Booking)

Rentcars.com

GPS sem internet

Parece um detalhe, mas poder usar GPS em locais que não têm internet, ou ainda, sem gastar dados, ajuda muito!

Todas as viagens que eu faço, mesmo quando sei que terei acesso à internet, antes de sair de casa baixo o mapa off-line do Google Maps, da região onde irei circular. Isso permite que, mesmo em locais onde não há sinal, você não fique sem a orientação de rota. Ele não consegue calcular tempo de deslocamento real, mas vai conseguir te indicar qualquer rota dentro do mapa baixado previamente.

1 comentário Adicione o seu

Deixe sua dúvida ou comentário!