Parque Nacional Tolhuaca

O Parque Nacional Tolhuaca (“frente de vaca” na língua Mapuche) protege o entorno da nascente do rio Malleco, o mais importante do setor.

Esse rio desagua na lagoa de mesmo nome, onde se pode observar lindas paisagens, e dá origem a uma cachoeira de 49 metros de altura!

É possível conhecer tudo isso fazendo uma trilha de nível fácil, com menos de 2 km.

Como chegar ao parque

Visitamos o parque Tolhuaca quando estávamos hospedados em Temuco, região de Araucanía. Da cidade até lá são 120 km, percorridos em mais ou menos 2 horas de carro.

Veja o roteiro completo de nossa viagem em Road trip de Santiago a Pucón.

Nessa área tem diversas plantações de canola e seus campos são de cair o queixo!

Campos de canola ao longo da estrada
Campos de canola ao longo da estrada

A região de Araucanía fica quase 700 quilômetros ao sul de Santiago. O trecho aéreo até Temuco leva 1h20. A estrada entre Santiago e Temuco é ótima, então é tranquilo fazer a viagem de carro ou ônibus também.

O acesso ao parque pode ser feito por Inspector Fernández ou Curacautín.  Já falei um pouquinho de Curacautín no post A natureza imperdível do Parque Nacional Conguillío. É um possível lugar para hospedagem, mais próximo aos parques.

Praça Curacautín
Praça de Curacautín

Ambas as rotas levam à mesma portaria. Fomos por Inspector Fernández, que é a opção mais rápida a partir de Temuco.

Entrada do parque Tolhuaca
Entrada do parque Tolhuaca

Tarifas

A tarifa de entrada para adultos estrangeiros na alta temporada é 5.000 pesos (27 reais) e na baixa temporada 2.500 pesos (13 reais).

As trilhas do parque

Ao contrário de outros parques nacionais, no Tolhuaca não há trechos possíveis de percorrer em automóvel.

São 7 trilhas de diferentes extensões, entre 1,5 km e 15 km.

Fizemos a que chama Salto Malleco, de 1,7 km. Essa trilha circunda a lagoa Malleco e vai até a cachoeira. É um percurso autoguiado, sem dificuldade.

Início da trilha para a cachoeira Malleco, no Parque Tolluaca
Início da trilha para a cachoeira Malleco
Percurso autoguiado no Parque Nacional Tolhuaca
Percurso autoguiado

No caminho de acesso, há uma passarela sobre a lagoa, que atende a pessoas com dificuldade de locomoção. São 400 metros de uma bonita caminhada. Em novembro, nessa área, a lagoa estava meio vazia.

Circuito universal do parque Tolhuaca
Circuito universal do parque Tolhuaca

Fizemos os dois trajetos em cerca de 3 horas, parando muitas vezes para tirar fotos e olhar a paisagem.

A trilha Salto Malleco circunda a lagoa, no parque Tolhuaca
A trilha Salto Malleco circunda a lagoa

O parque estava vazio!  Só passamos por outras pessoas na volta.

Tivemos uma linda surpresa! Ao chegar na queda d’água, que é maravilhosa, havia arco-íris complementando a vista. Passamos uma meia hora ali ouvindo o barulho da água e tirando fotos antes de retornar!

Cachoeira Malleco acompanhada de seus arco-íris, no parque Tolhuaca
Cachoeira Malleco e um belíssimo arco-íris

Águas termais

Para quem curte relaxar em piscinas termais, tem duas ali pertinho da saída do parque (cerca de 20 minutos de automóvel). As termas de Tolhuaca e as termas de Malleco, com estrutura de hospedagem também. Eu não conheci essas termas.

Dados do Parque Nacional Tolhuaca

Criação: 1935

Administração: CONAF (Corporación Nacional Forestal)

Localização: província de Malleco

Extensão: 6.474 ha

Clima: temperado frio, com períodos secos em um ou dois meses durante o ano. Chuva entre 2.500mm a 3.000mm ao ano

Temperatura média anual: 14oC

Serviços: camping e picnic

Fonte dos dados: CONAF

1 comentário Adicione o seu

  1. Esther Bonetti disse:

    Belíssima paisagem! Passeio imperdível!!!

Deixe sua dúvida ou comentário!