O que colocar na mala para ir ao deserto de Atacama

O que levar ao viajar para um lugar diferente e com condições climáticas extremas?

Acerte na hora de fazer sua mala para o deserto de Atacama. Alguns itens são mais óbvios e as agências vão mencionar se você reservar os tours com antecedência, o que é altamente recomendável (leia o post Dicas para planejar sua viagem ao Atacama). São eles: óculos escuros, protetor solar, boné, roupas leves e também superquentes.

Agora, veja 10 itens úteis, e que não são óbvios, para quem viaja ao Atacama pela primeira vez.

Garrafa térmica

Imaginei que as agências ofereceriam água durante os passeios. Mas, geralmente, as bebidas são servidas apenas nos horários de refeição. Além disso, não espere ver mercadinhos pelo caminho para comprar água. O ideal é já sair da hospedagem com uma garrafinha cheia, de preferência reutilizável, para repor a partir de um galão maior. Será mais econômico e o meio ambiente agradece.

Carregador de celular portátil

Ter um carregador portátil (power bank) é importante, principalmente, se você pretende fazer fotos e vídeos com o celular. No frio intenso, as baterias descarregam em poucos minutos. No meu caso, até a bateria da câmera fotográfica foi para o espaço. Acredite, você não vai querer ficar sem as fotos maravilhosas do deserto de Atacama!

Remédio para dor de cabeça

Devido às condições rarefeitas do ar, mesmo tomando um chazinho de coca para aliviar os sintomas da altitude, a dor de cabeça é uma constante para diversas pessoas.

Sapato fechado e confortável

Nos passeios é preciso andar pela neve, pela areia, pelo gelo, por entre a vegetação, ou seja, tem de tudo. E dependendo do quanto você gosta de se aventurar pode ter escalada, barro, caverna e por aí vai. Parece bobagem, mas ter um sapato adequado na mala vai ser muito necessário. E já aviso: ele, provavelmente, vai voltar bem sujinho. (veja mais em O que fazer em 4 dias no Atacama)

Roupa de banho

Biquíni, maiô, sunga, não podem faltar. Há passeios superdivertidos que não ficam completos sem um mergulho. Vi muita gente que esqueceu e acabou entrando na água de legging ou camiseta, mas não é confortável.

Lenço umedecido

Como não há estrutura, em muitos passeios (é só você e o desertão) levar esse item pode ajudar na hora de higienizar as mãos, refrescar o rosto, e também na hora do aperto, caso precise usar o “banheiro inca”.

Saco plástico

É importante como repositório do lenço úmido e de papel higiênico usado. Além disso, será necessário para colocar roupa de banho depois de dar um mergulho nas lagoas ou termas.

Roupas quentes

Sim, esse item já está na lista dos óbvios, mas percebi que muitos turistas, especialmente os que vivem em países quentes, menosprezam, ou não têm ideia, do frio que pode fazer em lugares como o geiser, o salar de tara, o tour astronômico, entre outros. Se o desconforto for grande, pode atrapalhar a experiência única que o local oferece. Então, vale a pena ter luva, touca, cachecol, segunda pele, roupa corta vento, enfim, kit completo!

Dólares e pesos

Melhor não confiar apenas no cartão de crédito. Há acomodações que não aceitam essa forma de pagamento. O dólar é aceito para contas de hospedagens, agências, restaurantes… Mas, para pagar as entradas dos parques, que não estão inclusas no valor dos tours, precisa ter dinheiro em moeda chilena. Há casas de câmbio no centrinho, mas as taxas de conversão não são boas. Trocar uma quantia no aeroporto ou cidade de Santiago pode ser mais vantajoso.

Ração de cachorro

Se você é fã de peludos prepare seu coração. Há muitos abandonados pelas ruas. Você pode fazer um agradinho.


O blog tem parceria no Atacama com a agência Flávia Bia. Solicite cotação de passeios pelo formulário abaixo e garanta seu desconto de leitor Chileando.

1 comentário Adicione o seu

  1. Aparecida J Pereira disse:

    Muito bom!!! Parabéns pela iniciativa!

Deixe sua dúvida ou comentário!