O charme de Cochamó

Esse cantinho despretensioso, não muito distante de Puerto Varas, esbanja charme e tem uma natureza belíssima.

Quando estive em Puerto Varas pela primeira vez, já tinha lido sobre Cochamó e logo coloquei na lista dos lugares que queria visitar.

A cidadezinha fica à margem de um estuário

No dia que eu tentei ir, ventava e chovia muito e não consegui chegar. Havia galhos caídos pela estrada e obras a partir de determinado trecho. Mesmo contrariada, preferi retornar e fazer outra coisa. Eu estava sozinha fazendo um roteiro mais longo pelos lagos do sul do Chile, que incluía outras regiões, por isso eu tinha alugado um carro.

Adorei Puerto Varas e voltei uns meses depois para conhecer com mais calma. Cochamó ainda estava na minha listinha, e dessa vez, finalmente, consegui fazer o passeio.

Fui com o guia brasileiro Cristobal (ou Cristo, como prefere ser chamado). Ele mora na região há muitos anos e conhece tudo por ali, então fizemos paradas lindas em locais que eu não teria achado sozinha.

O que fazer em Cochamó

Cochamó é um povoado pequeno, às margens do lindo estuário onde desemboca o rio Petrohué. A simplicidade do local (e do roteiro), foi o que me encantou!

É um passeio que dá a oportunidade de contato com uma natureza praticamente intocada.

Contato com a natureza e com os animais

Começamos o tour fazendo uma paradinha no caminho para conhecer uma cachoeira. Fica no “quintal” de moradores locais! Que chique né, ter uma cachoeira toda sua?! Pagamos 1.000 pesos (5 reais) para ter acesso a ela.

Cachoeira no caminho para Cochamó
A densa vegetação do sul do Chile impressiona

Ainda pelo caminho, já começamos a ter vistas incríveis do rio Petrohué. Teria vista para o vulcão também, se não estivesse encoberto por nuvens.

Vista para o rio Petrohué com o vulcão encoberto ao fundo
Vista para o rio Petrohué com o vulcão encoberto ao fundo

Chegando ao nosso destino, fizemos uma parada na beira do rio Cochamó. Fiquei impressionadíssima com a transparência da água.

Rio Cochamó
Rio Cochamó

Não havia mais ninguém por ali, então deu para caminhar e relaxar ouvindo apenas… a natureza belíssima que nos rodeava.

Um canto de paraíso em Cochamó
Um canto de paraíso

A última parada do roteiro é no pequeno e tranquilo povoado, à margem do estuário Reloncaví.

Vista para o estuário, em Cochamó

A igreja centenária de madeira é cartão postal do local.

A igrejinha de Cochamó
A igrejinha de Cochamó

Esse roteiro tem duração de cerca de 6 horas.

É fácil chegar em Cochamó?

Cochamó fica a cerca de 90 km de Puerto Varas. A primeira parte do caminho vai margeando o lago Llanquihue, e o segundo trecho é pela rodovia V-69, que acompanha o rio Petrohué. É uma bonita viagem. O trajeto é quase todo asfaltado, com exceção de uns 5 quilômetros que estão em obras. Em breve, o percurso completo deverá estar asfaltado.

Sem chuva intensa e sem neve é bem tranquilo chegar lá. Dá para ir com carro alugado. De qualquer maneira, baseada na experiência que tive, recomendo ir com agência.

Estrada a caminho de Cochamó
Estrada a caminho de Cochamó

Como é o clima na região de Puerto Varas?

O clima é úmido e frio. Chove bastante, porém é aquela chuva com períodos de trégua. Não se deixe abalar por isso. Ao contrário! Justamente por chover com frequência, a natureza dali é tão verde e abundante.

Quando fui para lá a primeira vez choveu quase todos os dias e mesmo assim consegui fazer bastante coisa. Nessa segunda viagem (aliás, outra vantagem de ir com guia local), o Cristo foi acompanhando as previsões e coordenando os horários dos passeios para que a gente conseguisse fugir o máximo possível das chuvas. Nos momentos em que não teve jeito, ele estava preparado com guarda-chuvas.

Para mim, há algo que incomoda mais do que a chuva. Como os dias são quase todos encobertos, as vistas incríveis dos vulcões ficam apenas para os sortudos! Espero que você seja um!

Vista do vulcão Osorno a caminho de Los Rios
Vista do vulcão Osorno

O que levar nesse passeio?

Vista-se com roupas de frio, em camadas. Assim vai estar protegido nas horas mais frias do dia e pode ir tirando algumas peças, se for necessário

Recomendo levar casaco corta vento impermeável, cachecol e luvas. Tênis confortável é outro item imprescindível. Nos passeios de natureza, quanto mais confortável estiverem seus pés, mais você vai curtir a viagem.

Mas, e no verão, entre dezembro e fevereiro?

As recomendações são as mesmas, mas adicione blusas mais leves para o meio do dia. Eu fui em novembro e dei muita sorte. Peguei um dia em que consegui ficar de camiseta por umas horas (ao entardecer já tive que vestir o casaco de novo).

Protetor solar, óculos escuros e garrafa de água, eu carrego sempre comigo. Não importa o clima.


Mais informações de roteiros na região de Puerto Varas

Para entrar em contato com o guia Cristo, da agência Só Viagem, e fazer esse roteiro em português, é só clicar no link que vou deixar abaixo. Serviço testado e aprovado. Recomendo!

Passeios na região de Puerto Varas

Deixe sua dúvida ou comentário!